O PSDB nem é carne, e nem é peixe

Na noite de ontem (10), na residência oficial do governo de São Paulo, o PSDB se reuniu para decidir se fica ou não com Temer.

O senador e presidente em exercício do partido, Tasso Jereissati (CE), deixou claro que o partido não tem um consenso e deu uma de Pilatos dizendo que: “O que eu estou observando é que o partido [PSDB] por si mesmo está desembarcando [do governo Temer], independente do controle ou da minha vontade”.

O PSDB diz que este é o momento do partido fazer uma “grande reflexão sobre seu futuro”.

Não ser carne, e não ser peixe, seria a grande estratégia do partido para minimizar o grande desgaste do partido perante o povo brasileiro?

Será que o PSDB quer obter apenas vantagens políticas independente de qualquer resultado?

Folha de Brasília, da Redação